Connect with us

Sugestão de Pautas

Vem aí! Feira Agroecológica da Chapada Diamantina e Pré-Jornada de Agroecologia na Uneb-Seabra

Published

on

Nos próximos dias 01 e 02 de setembro mais de 30 agricultores e agricultoras familiares de todo território chapadense comercializam, hortaliças, verduras, legumes, produtos artesanais, produtos beneficiados, entre outros produtos advindos dos quintais produtivos na Feira Agroecológica da Chapada Diamantina que acontecerá na sede da UNEB-Seabra,Campus XXIII a partir das 8:00 da manhã.

Realizada pela Rede Chapada Agroecológica e Uneb Seabra, a IV° da Feira Agroecológica terá parte da sua programação integrada a Pré-Jornada de Agroecologia da Chapada Diamantina, cujo tema deste ano será: Educação, com uma proposta de dar autonomia a organicidade dos núcleos de Base e Elos da Teia dos Povos, o evento também busca fomentar reflexões e fortalecer o trabalho a partir da realidade de cada território.

A Feira Agroecológica da Chapada Diamantina é aberta a todos os públicos, além de ser  um espaço onde agricultoras e agricultores familiares comercializam produtos agroecológicos, livres de agrotóxicos e fertilizantes, produtos estes derivados da biodiversidade.

Nesta edição, além do óleo de babaçu, óleo de licuri, artesanato, frutas e hortaliças, os participantes contarão com uma programação estendida da Feira, rodas de conversas, palestras, debates, lançamentos de livros, Mostra ELA e oficinas são algumas das atrações que vão proporcionar reflexões e dinamiza a produção do campo e o movimento de agroecologia na Chapada Diamantina. 

Além de promover o consumo responsável e fortalecer a organização comunitária,a Feira Agroecológica da Chapada Diamantina é realizada de forma participativa, sendo organizada e coordenada pelos próprios/as agricultores e agricultoras familiares de todo território chapadense.

Com as datas reservadas para o dia 01 e 02 de setembro, o evento acontecerá na Uneb Seabra, Campus XXII, das 8 horas da manhã às 21:00 da noite. Já os interessados em participar da Pré Jornada de Agroecologia deverão se inscrever através do link: https://abre.ai/prejornada, para participar de toda programação do evento e ter acesso a certificação.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sugestão de Pautas

Proprietários rurais já podem desmembrar os seus imóveis de forma automática por meio do Sigef

Published

on

O desmembramento de parcelas de imóveis rurais certificados já pode ser realizado de forma automática no Sistema de Gestão Fundiária (Sigef) do Incra, com a implantação de nova funcionalidade.

A solução desburocratiza e agiliza os requerimentos de desmembramento de áreas já certificadas no sistema, como nos casos de divisão por compra e venda ou partilha entre herdeiros. A medida permite que as parcelas desmembradas sejam regularizadas de forma mais rápida, com o registro das alterações em cartório, assegurando por exemplo o acesso a financiamento para investimento em atividades produtivas.

foto ilustrativa

A iniciativa atende demanda de profissionais credenciados, proprietários de imóveis rurais, oficiais de registro (cartórios) e órgãos governamentais que atuam com informações do acervo fundiário nacional.

Funcionamento

Agora o pedido de desmembramento é analisado automaticamente. Na prática, o profissional credenciado (que realiza georreferenciamento de imóveis rurais) alimenta o Sigef com os dados da área certificada que se pretende desmembrar. Com as informações, o próprio sistema faz a conferência, gera as novas parcelas e finaliza o processo de forma imediata.

Antes da implementação da nova funcionalidade, as ações de desmembramento eram operacionalizadas via requerimento de cancelamento no sistema e toda a operação dependia da análise dos membros dos Comitês Regionais de Certificação das Superintendências do Incra. Isso gerava uma fila processual, cujo prazo de atendimento algumas vezes era longo.

Entre 2013 e 2021, aproximadamente 180 mil pedidos de cancelamento no Sigef tratavam de desmembramento de áreas certificadas. Em 2022 já foram registrados mais de 18 mil. Com a inovação, os requerimentos serão analisados de forma automatizada.

Outra questão resolvida foi a atualização do perímetro das parcelas vizinhas ao desmembramento. Antes a parcela vizinha à área desmembrada que tinha a inclusão de vértice (ponto de encontro das duas áreas) em seu perímetro, precisava ser cancelada para correção e para isso era necessário o aval do proprietário.

“Com a nova ferramenta, a parcela vizinha terá correção automática, sendo incluído o novo vértice em seu perímetro sem sofrer alteração do respectivo número da certificação”, explica o coordenador do Grupo de Revisão de Normativos Técnicos de Georreferenciamento de Imóveis Rurais do Incra, Heliomar Vasconcelos.

O Sistema

O Sigef é a ferramenta eletrônica usada pela Incra para recepcionar, validar, organizar, regularizar e disponibilizar as informações georreferenciadas de limites de imóveis rurais, públicos e privados no Brasil.

A certificação atesta que os limites de uma área georreferenciada não se sobrepõem aos de outra certificada no sistema. Os imóveis com área acima de 100 hectares devem ser georreferenciados e certificados no caso de alterações no registro (compra e venda, desmembramento, remembramento, partilha e sucessão).

Mais de 889 mil parcelas de imóveis rurais já foram certificadas no Sigef, desde o lançamento em novembro de 2013. Atualmente mais de 17 mil profissionais estão credenciados e podem realizar operações no sistema. 

O desenvolvimento de novas funcionalidades no Sigef é uma iniciativa do plano de transformação digital do Incra, que tem como objetivo desburocratizar serviços com a oferta de soluções digitais. Em 2021, foram realizadas outras melhorias no sistema para assegurar mais estabilidade e agilidade no funcionamento, assim como a implantação do login gov.br para acesso de usuários cadastrados.

Continue Reading

Sugestão de Pautas

Geografia e Sociedade será tema da XI edição do Geopública 2022

Published

on

Com o tema Geografia e Sociedade, o Geopública 2022 tem inscrições abertas. O evento acontece em sua XI edição, nos dias 20, 21 e 22 de setembro, de forma híbrida. Presencial, no dia (20/09), programado para o auditório da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e no formato online nos dias 21 e 22 de setembro. O evento é promovido pela Comissão Estadual de Cartografia e Geoinformação (Cecar), sob coordenação da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) e do Grupo Temático de Informações Geoespaciais (GTIGeo), vinculado ao Comitê de Gestores de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado da Bahia (Fortic).

Nesse ano, a escolha do tema deveu-se ao contexto atual em que a sociedade contemporânea vivencia conflitos geopolíticos e sociais, como as migrações, a fome e o impacto global das mudanças climáticas – cujos riscos de eventos extremos têm sido cada vez mais frequentes e dependentes de conhecimento mais aprofundados. Nesse contexto, a representação do espaço geográfico em sua dimensão espacial e a análise de dados em tempo real configuram instrumentos de relevância estratégica para a identificação e solução de problemas de dimensão global.

O Geopública tem como objetivo compartilhar com o público em geral a produção de geoinformação com o uso de geotecnologias de ponta no serviço púbico, reunindo os principais atores desse cenário, promovendo a discussão entre os mesmos. A programação será composta por palestras com especialistas da área e minicursos, em três dias de interação de troca de conhecimentos, experiências e difusão de informações.

O evento tornou-se uma referência pela qualidade técnica ao congregar instituições públicas produtoras e usuárias de geoinformação, além da iniciativa privada, incluindo pesquisadores, professores, estudantes, fornecedores, usuários e a sociedade em geral, constituindo-se em um fórum multidisciplinar.

Para receber a certificação é necessário fazer a inscrição no site do evento https://geopublica.ide.ba.gov.br

Continue Reading

Sugestão de Pautas

Veja a programação completa da Fligê (Feira Literária) de Mucugê 2022

Published

on

A Feira Literária de Mucugê (Fligê) divulga a programação completa no site: www.fligemucuge.com.br (ou no final desta matéria). Serão quatro dias de festa, entre 10 a 14 de agosto. Além da programação literária, o evento aborda a literatura e a arte em suas múltiplas expressões e interseções com outras artes.

Imagem divulgação

Atividades simultâneas e programações especiais dedicadas às crianças, às juventudes e ao cinema fazem parte da programação.

Programação literária – O tema deste ano, Literatura e Ancestralidades, realça as matrizes ancestrais presentes nas criações de escritores e escritoras brasileiras. A programação principal compõe-se de mesas que pensam e desdobram esses dois ramos conceituais.

Após dois anos de pausa por conta da pandemia, a Fligê se apresenta em 2022 como uma tríade sucessiva de narrativas dos anos de 2020 a 2022. Nesse sentido, reconhecemos que a Vida requer o louvor às gerações como o maior legado para continuidade da humanidade.

As Ancestralidades permanecem vivas, são o que se transmutam em oralidades e verbovisualidades para que a memória sobreviva às tentativas de sua destruição.

As discussões literárias começam no dia 11 de agosto com a conferência de abertura realizada pelo escritor Daniel Munduruku, que tem o tema Literatura e Ancestralidades: o solo originário do gesto, com foco nas narrativas e literaturas dos povos originários.

A partir do dia 12 e até o dia 14, oito mesas literárias vão trazer os olhares de escritores e estudiosos sobre os temas centrais do evento. Para ilustrar, a Mesa Jarê e ressonâncias na literatura, no domingo, dia 14 de agosto, discute como o Jarê, prática religiosa de matriz africana presente na região da Chapada Diamantina, está presente nas páginas literárias. A mesa tem a participação de Manoel D´Xangô, Sandoval Amorim, Mãe Carmosina e Lucas de Xangô.

As Mesas Literárias atualizam a temática central da feira com desdobramentos de interpretação a partir de obras selecionadas para o encontro autoral com o público. Lançamentos de livros, saraus performáticos, e sessão de autógrafos também aproximam os escritores e os artistas dos frequentadores da Fligê.

Programação infantil – A Fligêzinha já é tradição dentro da Fligê. Pensada para o mundo da infância, ela aproxima o fantástico mundo da criança da Literatura. Os personagens e histórias ganham vida em leitura vivas, musicais e brincadeiras infantis.

Entre os destaques, estão as contações de histórias e músicas de Zé Livrório, que abre a programação da Fligêzinha na sexta-feira, dia 12 de agosto. A Companhia Teatro Griô traz a apresentação Sessão de histórias e cantigas e a exibição do curta As aventuras do Cágado Ajapá.

Outro momento bastante esperado é a oficina de turbantes organizada pelos escritores Valdiele Lima e Rubens Ferreira, autores do livro infantil Ayabá e os Caminhos para Ancestralidade.

Programação para as juventudes – O evento ganhou, este ano, mais um dia com a Fligê+. A nova atração da Fligê é o nosso espaço do encontro das juventudes para a vivência da literatura com outras linguagens, como o teatro, a música, a dança, as artes plásticas, para os jovens estudantes da região de Mucugê.

Dentro da programação, os jovens vão poder participar de oficinas de Alfarrábios, reelaboração artística de livros velhos, Xilogravura, Esquetes teatrais, Cartonera, técnicas alternativas com papelão para publicação própria. Para encerrar o primeiro dia, a noite de 10 de agosto contará com shows de Som da Radiola e do DJ VirguLinux, que mistura ritmos nordestinos em seu set.

Múltiplas linguagens – O evento trará, em sua programação, além das mesas literárias, oficinas, espetáculos, circuitos e desfiles literários, leituras guiadas, performances artísticas, instalações e expografias, intervenções artísticas, sessões de autógrafos, projetos pedagógicos e cinema.

Para embalar as noites de festa, as atrações musicais incluem Mateus Aleluia, Margareth Menezes, Anelis Assumpção, Analu Sampaio, Gean Ramos (Punâ Pankararu), Chirlei Dutra, Carlos Villela, entre outros.

Além disso, a programação especial FligêCine exibe longas e curtas metragens que permeiam as temáticas da Literatura e Ancestralidades. Artistas plásticos e espetáculos teatrais, musicais e líricos embalam as ruas e os espaços culturais de Mucugê e da Vila de Igatu.

A Fligê 2022 conta com apoio do Governo do Estado da Bahia, por meio de emendas parlamentares vinculadas, com parcerias de instituições de educação estadual e federal, com apoio da Prefeitura Municipal de Mucugê e de coletivos e grupos culturais.

QUARTA-FEIRA – 10 DE AGOSTO

FLIGE+

Fábrica de Oficinagens

Local: Escola Municipal

Oficina Alfarrábios

Danilo Medrado – Danzee

Oficina Xilogravura

Sílvio Jessé e equipe

Oficina Esquetes

Lucas Mendes Mattos

Oficina Cartonera

Kátia Borges

Gaudêncio Gaudério

16h – Desfile Literário

Escolas e Grupos culturais

Fanfarra

Local: Saída da Praça da Igreja Santa Isabel

17h – Esquenta Fligê

Bando Anunciador

Mestre Capoeira

Terno de Reis

Local: Praça dos Garimpeiros

18h – Show

Sarau Diamantina

Marcos Paraguassu e elenco

19h – Show

Som da Radiola

DJ VirguLinux

Local: Praça dos Garimpeiros

QUINTA-FEIRA – 11 DE AGOSTO

14h – Abertura do Calçadão Literário

Local: Praça dos Garimpeiros

15h – Expografia

(Em) Trançados sonhos
Vinicius Gil (Purki)
Local: Espaço Retomada

16h – Expografia

Sertão colorido quanto preto e branco
Silvio Jessé
E. Santana
Local: Casa Roxa

16h – Concerto

Filarmônica 23 de Dezembro
Maestro Rodrigo Reis
Local: Centro Histórico

18h – ODÚ ORUN-AYE

Musical de Rua, carnavalesco e itinerante, inspirado na obra de Jorge Amado.
Edvard Passos e elenco
Local: Centro Histórico

19h – Sessão de abertura

Local: Centro Cultural

20h – Conferência

Literatura e Ancestralidades: o solo originário do gesto

Daniel Munduruku

Local: Centro Cultural

21h30 – Show

Mateus Aleluia

Local: Praça dos Garimpeiros

SEXTA-FEIRA – 12 DE AGOSTO

7h – Alvorada

Filarmônica 23 de Dezembro

Maestro Rodrigo Reis

Local: Saída da Igreja Santa Isabel

8h – Mesa 1

Um leito literário de águas ancestrais

O Rio Paraguaçu é o cenário dos ritos literários.

Érica Azevedo e Edson Oliveira- FLISE

Paulo Gabriel Soledade Nacif – FLIPAR

Cecília Maria Ribeiro da Silva- FLIAN

Alexandre de Jesus Santos -FLITÊ

Rita Breda – FLIFS

Mediação Emílio Tapioca

Local: Centro Cultural

9h – Leitura Viva

Sessões de autógrafos e bate-papos com escritor

Declamações e vivências literárias

Local: Estande da Fligê

10h – Mesa 2

Escrever Parir

Narrativas e correspondências entre vidas e escritas

Dr. Áureo Augusto

Elce Emanuela Ramos de Novaes

Exibição do documentário Áurea

Mediação: Hewelin Fernandes

Local: Centro Cultural

10h30 – Selo Fligê

Livro Riscados áridos da infância

Local: Estande da ALBA, Praça dos Garimpeiros.

13h – Performance

Subterrânea

Carol Dia

Local: Coreto Literário

14h – Leitura Viva

Declamação de poesias

Local: Coreto Literário

Sessões de autógrafos

Local: Estande da Fligê

13h – Mesa 3

Narrativas indígenas: saberes (sobre) vivências

Potencialidades decoloniais das narrativas indígenas

Glicélia Tupinambá

Manto Tupinambá e suas ressonâncias

Denizia Kawany Fulkaxó

Nankupé Tupinambá Fulkaxó

Toré e suas ressonâncias e contos indígenas

Mediação: Jesuína Tupinambá

Local: Centro Cultural

15h – Mesa 4

Em busca do dom da vida

Ancestralidades, literatura e meio ambiente no enquadre originário dos gestos de salvar a vida

Cristina Serra

Daniel Munduruku

Mediação: Jamile Borges

Local: Centro Cultural

Sessão de autógrafos no Estande da Fligê

17h30 – Sarau

Minha Aldeia

Companhia Teatro Griô

Local: Centro Cultural

18h – ODÚ ORUN-AYE

Musical de Rua carnavalesco e itinerante inspirado na obra de Jorge Amado.

Edvard Passos e elenco

20h – Leitura Dramática

MÚSICA DE PEDRA: Garimpo de lembranças em Mucugê

Adaptação da obra Mucugê por Mucugê, de Rebeca Serra

Sérgio Farias e elenco

Local: Centro Cultural

21h – Show

Se Oru Obaí

Gean Ramos (Pankararu)

Local: Praça dos Garimpeiros

22h30 – Show

Oferenda

Anelis Assumpção

Local: Praça dos Garimpeiros

23h30 Show

Antigas falas

Chirlei Dutra

Local: Praça dos Garimpeiros

SÁBADO – 13 DE AGOSTO

7h – Alvorada

Filarmônica 23 de Dezembro

Maestro Rodrigo Reis

Local: Saída da Igreja Santa Isabel

8h – Mesa 5

Filosofias ancestrais: autorias negras e indígenas

Mosaico de escritas que geram matérias primas para interpretações distópicas do real.

Ricardo Oliveira de Freitas

Aldibênia Freire Machado

Marcos Aurélio dos Santos Souza

Mediação: Joceval Bittencourt

Local: Centro Cultural

9h – Leitura viva

Sessões de autógrafos e bate papos com escritor

Local: Estande da Fligê

10h – Pipoca Moderna

Kátia Borges

10h – Literatura das Lavras Diamantinas

Francisco Lima Cruz Teixeira

Mediação: Elton Backer

Local: Centro Cultural

11h – Literatura de Cordel

José Walter

Mediação: Cristina Leilane

Local: Centro Cultural

12h – Mulheres no Samba

Yayá Massemba

Local: Praça dos Garimpeiros

14h – Mesa 6

Literatura: cura e cicatriz

A escrita como antídoto e memória

Eliana Alves Cruz

Lívia Natália

Mediação: Jamile Borges

Local: Centro Cultural

14h – Leitura Viva

Declamação de poesias

Local: Coreto Literário

Sessões de autógrafos

14h – Mostra e confecção de turbante

Valdiele Lima

Maria Eduarda Lima

Local: Estande da Fligê

15h – Show

Novas Bossas Novas

Analu Sampaio

Local: Praça dos Garimpeiros

16h – Performance

Vazão 10.8: a última gota de morfina
O Julgamento de Deus: o assassino de M.
Diógenes Moura
Mediação: Amilton Pinheiro
Local: Centro Cultural

16h – Coreto Musical

17h – Virtualidades da memória

Cartografias afetivas de experiências de tecnofuturos possíveis

Anelis Assumpção

Mediação: Jamile Borges

Local: Centro Cultural

18h – Leitura Guiada

Para além de 22: Um roteiro poético da semana de 22 (Ed. Caramurê)
Tiago D. Oliveira
Mediação: Elton Backer
Local: Centro Cultural

18h – Baile Literário Orixirê: baile literário ancestral

As personagens de Jorge Amado e seus santos, em grande roda com a participação do público.

Edvard Passos e elenco

Local: Praça dos Garimpeiros

19h – Sarau

Bons tempos aqueles! Um sarau performático

Direção: Sérgio Farias

Local: Casa ConVerso

20h – Principiata Literária

Maestro Rodrigo Reis

22h – Show

Eletroacústico

Margareth Menezes

Local: Praça dos Garimpeiros

23h30 – Show

Tempos

Carlos Villela

Local: Praça dos Garimpeiros

DOMINGO – 14 DE AGOSTO

7h – Alvorada

Filarmônica 23 de Dezembro

8h – Mesa 7

Jarê e ressonâncias na literatura

Manoel D´Xangô

Sandoval Amorim

Mãe Carmosina

Lucas de Xangô

Mediação: Paula Pflüger Zanardi

Local: Centro Cultural

9h – Fotopoemas

Estudantes de Mucugê

Local: Coreto Literário

10h – Espetáculo

Jarê cantado

Gal Pereira

Tiago Manga

Ricardo Boa Sorte

Local: Praça dos Garimpeiros

12h – Samba e Ancestralidades

Bar Clube do Samba da Bahia

Local: Praça dos Garimpeiros

13h  – Ciclo de Homenagem

D. Lygia Batista Paraguassú

Prof. Ivanor Nunes de Oliveira

Mediação: Elton Backer

Local: Centro Cultural

14h – Leitura Viva

Declamações de poesias

Local: Coreto Literário

Sessões de autógrafos

Local: Estande da Fligê

15h – Mesa 8

Momento Mestres Ofício

D. Semira do realejo

Tia Val das histórias

Mestre Zazá da Sanfona

Dona Nena

Mediação: Marcos Paraguassu

Local: Centro Cultural

16h – Show

Vento Forte: uma saudação a Oyá
Rebeca Tárique
Local: Praça dos Garimpeiros

17h – Sarau

Sarau À Flor da Palavra

Companhia Teatro Griô

Local: Casa ConVerso

18h – Leitura Guiada

Elton Backer, Pe. Max Sabrino
Local: Igreja Santa Isabel

19h – Espetáculo

Godó

Caco Monteiro

Local: Centro Cultural

20h – Sarau do poeta

Jackson Costa

Local: Praça dos Garimpeiros

21h – Concerto de Encerramento

João Omar e Orquestra ARCOS

Local: Praça dos Garimpeiros

Continue Reading

ULTIMOS

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.