Connect with us

Chapada Diamantina

No dia internacional da parteira, curta-metragem áurea é exibido no Vale do Capão   

Published

on

O curta-metragem Áurea, com 13 minutos, terá a sua primeira exibição pública no Coreto do Vale do Capão, pelo Cine Caeté, no dia 05 de maio, às 19 horas, no Dia Internacional da Parteira, data criada pela Organização Mundial da Saúde em 1991, com o objetivo de homenagear o trabalho das parteiras e enfermeiras da saúde materna. Segundo o Fundo da População das Nações Unidas as parteiras treinadas oferecem cuidados para milhões de mulheres e recém-nascidos de baixo risco pelo mundo, antes, durante e após o parto. Se o preconceito não fosse tão grande, as parteiras poderiam ajudar a salvar mais de 200 mil vidas maternas por ano, além de evitar 3 milhões de mortes de crianças antes de 4 semanas.

O documentário foi lançado há um ano, exatamente nessa mesma data, de forma online, por conta da Covid19, no site da TV Uneb de Seabra, e só agora será exibido para a comunidade do Vale do Capão, essa será também a primeira sessão do Cine Caeté, cineclube do Capão, que existe há mais de 10 anos, “após a pandemia”. A exibição contará com a participação dos protagonistas e terá um debate depois da sessão. “Mostrar o filme no coreto dentro do Cine Caeté, com a equipe presente, com Dona Áurea e Dr. Áureo e toda a comunidade é um sonho que teve que ser adiado por conta da pandemia, mas que agora será realizado” explica Hewelin Fernandes diretora do filme, que mora no Vale do Capão há 04 anos.   

Desde que foi lançado, o curta participou de inúmeros festivais, Prêmio de Melhor Curta Nacional – Festival de Cinema Alter do Chão 2021; Prêmio de Melhor Documentário – Festival de Cinema de Muriaé 2021; Menção Honrosa – Festival Cine PE 2021; Mostra OroCine – 2022, 5º FECSTA – Festival de Cinema de Santa Teresa, Latino & Native American Film Festival 2022, Seleção Oficial Planeta.Doc 2021; Seleção Oficial Mostra Curta o Gênero 2021; Seleção Oficial Mostra Curta Niterói 2021; Seleção Oficial Rural Afinity Festival Andalucia 2021; Seleção Oficial Multicultural Film Festival Toronto 2021.       

O filme mostra o encontro da parteira Áurea e o médico Áureo, que juntos fizeram mais de 100 partos domiciliares na comunidade do Vale do Capão, distrito de Palmeiras, Chapada Diamantina, Bahia. O encontro reúne duas sabedorias que se fundem, o conhecimento tradicional de Dona Áurea com o pensamento científico de Dr. Áureo.

Áurea e Áureo – a parteira Áurea Oliveira dos Santos, de 94 anos, nasceu no Vale do Capão, ela aprendeu a arte de partejar com as vizinhas e amigas. “Pra mim, ser parteira é um dom” afirma Dona Áurea, que não sabe quantas crianças vieram ao mundo amparadas pelas suas mãos. Agora ela já não faz mais partos por conta da idade, mas é muito reconhecida na Vila, tem até rua com o seu nome. Áureo Augusto de Azevedo, de 68 anos, também não faz mais partos. Ele nasceu em Salvador, se formou na Faculdade de Medicina da UFBA, se mudou para o Vale do Capão na década de 1980, e é reconhecido pela comunidade como parteira, no gênero feminino. “Quando cheguei eu era o único médico e elas nunca tinham visto uma parteira homem”conta Áureo que em 2017 recebeu do Ministério da Saúde o título de Comendador da Ordem do Mérito.

O Parto no Vale do Capão – O obstetra françês Frédérick Leboyer diz que “o parto no meio rural é um elemento simbólico, carregado de significados da tradição cultural dos povos tradicionais, que vem sendo ressignificados e reinventados pelas parteiras na relação estabelecida entre cultura e natureza”. Essa afirmação de Leboyer também corresponde ao que é vivido aqui no Vale do Capão. Um lugar que tem as parteiras como um símbolo do seu povo. Colocar num mesmo espaço, no caso do filme, a sabedoria tradicional das parteiras com o conhecimento científico é mostrar também que a vila é um território de nascimento protegido pelos saberes das parteiras e o uso racional da tecnologia, amplamente voltada aos interesses da mulher e sua família. Hoje, no Vale do Capão, 90% dos partos são realizados em casa, segundo dados da Secretária de Saúde de Palmeiras.

Esse projeto foi contemplado pelo Edital Setorial de Audiovisual de 2019, e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia.

Serviço:

O quê: estreia do curta-metragem Áurea

Quando: 05 de maio

Horário:  19hs

Onde: Coreto do Vale do Capão

Realização: Campo Criativo e Cine Caeté

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Chapada Diamantina

2º Fórum Chapada Diamantina de Turismo e Desenvolvimento Regional Acontecerá em Barra da Estiva e Ibicoara

Published

on

Barra da Estiva e Ibicoara receberão, de 19 a 22 de outubro de 2022, o 2º Fórum Chapada Diamantina de Turismo e Desenvolvimento Regional. Estarão presentes, centenas de pessoas entre estudantes, professores, jornalistas, palestrantes, autoridades públicas e representantes de órgãos e associações ligadas ao Turismo Nacional.

Cachoeira do Buracão em Ibicoara – Foto Tom Alves

Os quatro dias de imersão sobre as Inovações da Gestão Compartilhada do Turismo na Bahia contarão com cerca de 30 renomados palestrantes distribuídos em 24 cursos, 12 mesas temáticas e 8 mesas redondas.

Também no primeiro dia do Fórum (19), em Barra da Estiva, haverá o 1º Encontro Regional de Gestores Municipais do Turismo com a presença de Chefes de Executivos Municipais, Secretários Municipais, Coordenadores e Diretores de Turismo, Presidentes de Conselhos Municipais, Secretários de Finanças e Jurídico Municipais, Representantes de Instâncias de Governanças Baianas, SETUR-BA (Secretaria de Turismo do Estado da Bahia), MTUR (Ministério do Turismo) e ANSEDITUR (Associação Nacional de Secretários e Dirigentes de Turismo).

O Fórum tem a idealização e organização do Hub Chapada – Rotas Sul, um Plano de Gestão Estratégica Compartilhada do Turismo Regional que conta com a cooperação de 13 municípios comprometidos com a criação de postos de emprego, geração de renda, implementação de infraestrutura, qualificação multiprofissional e melhoria da qualidade de vida de toda a população; através de um vetor exponencial e poderoso chamado Turismo.

Além de toda a carga teórico-pedagógica, os participantes desfrutarão de roteiros turísticos, passeios ecológicos, atividades na natureza, visitação aos principais atrativos da região, exposições culturais, feiras de serviços e produtos, shows musicais e Rock in Concert na Montanha (Serra da Raposa).

Continue Reading

Andarai - BA

Emoção e boa música, marcaram a edição do Festival de Igatu 2022

Published

on

Com tema “É Tempo de Amar e Reviver Emoções” o festival de Igatu edição 2022 fez jus ao tema, afinal todos ficaram encantados com as apresentações do festival que teve a realização da prefeitura municipal de Andaraí e o apoio do governo do estado através da BahiaTursa.

As emoções começaram logo na abertura com a apresentação do coral da escola de tempo integral “Ilza Guedes Silva”, e não teve quem segurasse as lagrimas, afinal ver crianças cantando em uma sincronização perfeita, fizeram com que praticamente todos descessem uma lagrima dos olhos.

Mais as emoções não pararam por ai, logo na sequencia vieram as apresentações musicais, sendo a abertura com Bismarck Reis, Viny Dourado e Pet Dauê.

Para o Prefeito Wilson Cardoso, “o Festival de Igatu é o lugar certo para quem quer ouvir uma boa música, recordar momentos e reviver emoções junto com a família“, Cardoso também citou a importância de um festival como esse, pois o que mais chamou sua atenção foi a “união das famílias, ver os casais abraçados, dançando juntos com seus filhos, um festival que não tem nenhuma confusão em que tudo é na mais perfeita paz“.

O coral da Ilza Guedes vibrou nos nossos corações, trazendo que sonhar é possível, realizar é possível, quando a gente tem um governo que promove isso pra gente” enfatiza a vice-prefeita Milena Helfenstein.

A expectativa de um festival como esse é que traga um turismo que seja sustentável, um turismo seletivo, que se preocupe com a população local e que não exclua os moradores, é trazer uma interação que acrescente a população local” enfatiza o turista Bruno.

Para o turista Marcos da cidade de Ipirá, “O festival de Igatu é um festival raiz, na qual já faz do meu calendário, pois venho todos os anos“.

O Segundo dia do festival, as energias positivas estavam elevadas, pois em todas as apresentações musicais o público presente cantava juntos com os artistas emanando o que todos já sabem, que Igatu é um lugar mistico, onde as energias são de fato renovadas, e não tem quem visite esse pequeno lugar no paraíso chamado Chapada Diamantina que não saia revigorado, confira ai como foi o segundo dia:

Já no terceiro e último dia o Festival, a programação não poderia ter começado melhor, pois ouvir as bençãos do Padre Valmir na Igreja centenária de São Sebastião e logo em seguida a apresentação do clarinetista Ivan Sacerdote fizeram com que todos se reenergizassem. Logo em seguida as apresentações musicas dos Skanibais, do Luiz Caldas e da Confraria da Música mais uma vez elevou as energias positivas e mesmo no terceiro dia, não teve quem não soltasse a voz junto com os artistas.

E assim foi a edição do Festival de Igatu, edição 2022, que teve a realização da Prefeitura Municipal de Andaraí, o apoio do governo do estado através da BahiaTursa, e nós do SeLigaChapada já podemos confessar que já estamos com saudades e torcendo que tudo ocorra bem para que no próximo ano estejamos juntos novamente. #Igatu2022


Continue Reading

Chapada Diamantina

Confira como foi o 3º dia da 40ª Festa dos Vaqueiros de Nova Redenção

Published

on

Confira como foi o 3º dia da 40ª Festa dos Vaqueiros de Nova Redenção. Realização Prefeitura Municipal de Nova Redenção, Secretaria de Turismo, Meio Ambiente e Juventude com o apoio da BahiaTursa.

Continue Reading

ULTIMOS

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.