Connect with us

Sugestão de Pautas

Neoenergia Coelba amplia investimentos na Chapada Diamantina

Até o final deste ano serão entregues, pelo menos, oito obras para garantir maior confiabilidade ao fornecimento de energia aos municípios da Chapada.

Published

on

O sistema elétrico da chapada diamantina ganhará importantes reforços ao longo deste ano. A Neoenergia Coelba realizará a entrega de, pelo menos, oito obras estruturantes que irão garantir maior confiabilidade ao fornecimento de energia na região. Entre ações como extensão de rede e implantação de novos equipamentos na rede elétrica, haverá a entrega de uma nova subestação que permitirá ampliar a oferta de energia em municípios como Ruy Barbosa, Itaberaba, Boa vista do Tupim e Seabra.

Imagem Ilustrativa

Até o final do segundo trimestre de 2022 serão entregues oito obras para extensão de rede, que beneficiarão as cidades de Mucugê, Piritiba, Nova redenção e Palmeiras. As entregas fazem parte de um plano estratégico da companhia que visa garantir um sistema elétrico robusto, para atender à crescente demanda dessa importante região para o turismo baiano.

“Sabemos da importância que a Chapada Diamantina tem para o estado, principalmente no setor turístico. Por isso, estamos empenhados em entregar obras e serviços que visam ampliar a oferta de energia na região. E contribuir para o desenvolvimento dos 28 municípios que integram a Chapada”, afirma o superintendente do setor Oeste da Neoenergia Coelba, Leonardo Silva.

Já em 2020, a Neoenergia Coelba iniciou a ampliação dos investimentos na região, com a entrega de uma nova subestação de energia na cidade de Boninal. A estrutura conta com um transformador de potência 26,6 MVA, 4 alimentadores de 34,5kV e é suprida pela Linha de Distribuição de 138 kV, também concluída, entre Mucugê e Boninal II, com 76 quilômetros de extensão.

Nova subestação será entregue na cidade de Itaberaba

A expansão da rede elétrica também ocorrerá na região de Itaberaba, que ganhará mais um reforço no sistema de distribuição de energia. No final do último ano a companhia iniciou a construção de uma nova subestação na região, a SE Itaberaba II. A nova estrutura permitirá uma maior oferta de energia. Quando entregue, a nova subestação beneficiará diretamente mais de 50 mil consumidores. O empreendimento que está sendo construído na zona rural do município, e deverá ser entregue até terceiro trimestre de 2022.

A SE Itaberaba II também trará benefícios ao sistema elétrico da zona urbana e parte da zona rural dos municípios de Ipirá e Boa Vista do Tupim. O empreendimento que terá capacidade de 10/12,5 megavoltampère (MVA) e cinco alimentadores, será o segundo construído pela companhia em Itaberaba. A nova subestação irá contribuir para o crescimento econômico e social da região, já que antecipa à demanda energética crescente, ampliando a oferta de energia elétrica e possibilitando a atração de novas empresas e grandes clientes.

Sobre a Neoenergia Coelba – A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, empresa da Neoenergia, é a terceira maior distribuidora de energia elétrica do país em número de clientes e a sexta em volume de energia fornecida, sendo a maior do Norte-Nordeste. Presente em 415 dos 417 municípios baianos, a Neoenergia Coelba tem uma área de concessão de 563 mil quilômetros quadrados, com mais de 6 milhões de clientes (mais de 15 milhões de habitantes).

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sugestão de Pautas

Vem aí! Feira Agroecológica da Chapada Diamantina e Pré-Jornada de Agroecologia na Uneb-Seabra

Published

on

Nos próximos dias 01 e 02 de setembro mais de 30 agricultores e agricultoras familiares de todo território chapadense comercializam, hortaliças, verduras, legumes, produtos artesanais, produtos beneficiados, entre outros produtos advindos dos quintais produtivos na Feira Agroecológica da Chapada Diamantina que acontecerá na sede da UNEB-Seabra,Campus XXIII a partir das 8:00 da manhã.

Realizada pela Rede Chapada Agroecológica e Uneb Seabra, a IV° da Feira Agroecológica terá parte da sua programação integrada a Pré-Jornada de Agroecologia da Chapada Diamantina, cujo tema deste ano será: Educação, com uma proposta de dar autonomia a organicidade dos núcleos de Base e Elos da Teia dos Povos, o evento também busca fomentar reflexões e fortalecer o trabalho a partir da realidade de cada território.

A Feira Agroecológica da Chapada Diamantina é aberta a todos os públicos, além de ser  um espaço onde agricultoras e agricultores familiares comercializam produtos agroecológicos, livres de agrotóxicos e fertilizantes, produtos estes derivados da biodiversidade.

Nesta edição, além do óleo de babaçu, óleo de licuri, artesanato, frutas e hortaliças, os participantes contarão com uma programação estendida da Feira, rodas de conversas, palestras, debates, lançamentos de livros, Mostra ELA e oficinas são algumas das atrações que vão proporcionar reflexões e dinamiza a produção do campo e o movimento de agroecologia na Chapada Diamantina. 

Além de promover o consumo responsável e fortalecer a organização comunitária,a Feira Agroecológica da Chapada Diamantina é realizada de forma participativa, sendo organizada e coordenada pelos próprios/as agricultores e agricultoras familiares de todo território chapadense.

Com as datas reservadas para o dia 01 e 02 de setembro, o evento acontecerá na Uneb Seabra, Campus XXII, das 8 horas da manhã às 21:00 da noite. Já os interessados em participar da Pré Jornada de Agroecologia deverão se inscrever através do link: https://abre.ai/prejornada, para participar de toda programação do evento e ter acesso a certificação.

Continue Reading

Sugestão de Pautas

Proprietários rurais já podem desmembrar os seus imóveis de forma automática por meio do Sigef

Published

on

O desmembramento de parcelas de imóveis rurais certificados já pode ser realizado de forma automática no Sistema de Gestão Fundiária (Sigef) do Incra, com a implantação de nova funcionalidade.

A solução desburocratiza e agiliza os requerimentos de desmembramento de áreas já certificadas no sistema, como nos casos de divisão por compra e venda ou partilha entre herdeiros. A medida permite que as parcelas desmembradas sejam regularizadas de forma mais rápida, com o registro das alterações em cartório, assegurando por exemplo o acesso a financiamento para investimento em atividades produtivas.

foto ilustrativa

A iniciativa atende demanda de profissionais credenciados, proprietários de imóveis rurais, oficiais de registro (cartórios) e órgãos governamentais que atuam com informações do acervo fundiário nacional.

Funcionamento

Agora o pedido de desmembramento é analisado automaticamente. Na prática, o profissional credenciado (que realiza georreferenciamento de imóveis rurais) alimenta o Sigef com os dados da área certificada que se pretende desmembrar. Com as informações, o próprio sistema faz a conferência, gera as novas parcelas e finaliza o processo de forma imediata.

Antes da implementação da nova funcionalidade, as ações de desmembramento eram operacionalizadas via requerimento de cancelamento no sistema e toda a operação dependia da análise dos membros dos Comitês Regionais de Certificação das Superintendências do Incra. Isso gerava uma fila processual, cujo prazo de atendimento algumas vezes era longo.

Entre 2013 e 2021, aproximadamente 180 mil pedidos de cancelamento no Sigef tratavam de desmembramento de áreas certificadas. Em 2022 já foram registrados mais de 18 mil. Com a inovação, os requerimentos serão analisados de forma automatizada.

Outra questão resolvida foi a atualização do perímetro das parcelas vizinhas ao desmembramento. Antes a parcela vizinha à área desmembrada que tinha a inclusão de vértice (ponto de encontro das duas áreas) em seu perímetro, precisava ser cancelada para correção e para isso era necessário o aval do proprietário.

“Com a nova ferramenta, a parcela vizinha terá correção automática, sendo incluído o novo vértice em seu perímetro sem sofrer alteração do respectivo número da certificação”, explica o coordenador do Grupo de Revisão de Normativos Técnicos de Georreferenciamento de Imóveis Rurais do Incra, Heliomar Vasconcelos.

O Sistema

O Sigef é a ferramenta eletrônica usada pela Incra para recepcionar, validar, organizar, regularizar e disponibilizar as informações georreferenciadas de limites de imóveis rurais, públicos e privados no Brasil.

A certificação atesta que os limites de uma área georreferenciada não se sobrepõem aos de outra certificada no sistema. Os imóveis com área acima de 100 hectares devem ser georreferenciados e certificados no caso de alterações no registro (compra e venda, desmembramento, remembramento, partilha e sucessão).

Mais de 889 mil parcelas de imóveis rurais já foram certificadas no Sigef, desde o lançamento em novembro de 2013. Atualmente mais de 17 mil profissionais estão credenciados e podem realizar operações no sistema. 

O desenvolvimento de novas funcionalidades no Sigef é uma iniciativa do plano de transformação digital do Incra, que tem como objetivo desburocratizar serviços com a oferta de soluções digitais. Em 2021, foram realizadas outras melhorias no sistema para assegurar mais estabilidade e agilidade no funcionamento, assim como a implantação do login gov.br para acesso de usuários cadastrados.

Continue Reading

Sugestão de Pautas

Geografia e Sociedade será tema da XI edição do Geopública 2022

Published

on

Com o tema Geografia e Sociedade, o Geopública 2022 tem inscrições abertas. O evento acontece em sua XI edição, nos dias 20, 21 e 22 de setembro, de forma híbrida. Presencial, no dia (20/09), programado para o auditório da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e no formato online nos dias 21 e 22 de setembro. O evento é promovido pela Comissão Estadual de Cartografia e Geoinformação (Cecar), sob coordenação da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) e do Grupo Temático de Informações Geoespaciais (GTIGeo), vinculado ao Comitê de Gestores de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado da Bahia (Fortic).

Nesse ano, a escolha do tema deveu-se ao contexto atual em que a sociedade contemporânea vivencia conflitos geopolíticos e sociais, como as migrações, a fome e o impacto global das mudanças climáticas – cujos riscos de eventos extremos têm sido cada vez mais frequentes e dependentes de conhecimento mais aprofundados. Nesse contexto, a representação do espaço geográfico em sua dimensão espacial e a análise de dados em tempo real configuram instrumentos de relevância estratégica para a identificação e solução de problemas de dimensão global.

O Geopública tem como objetivo compartilhar com o público em geral a produção de geoinformação com o uso de geotecnologias de ponta no serviço púbico, reunindo os principais atores desse cenário, promovendo a discussão entre os mesmos. A programação será composta por palestras com especialistas da área e minicursos, em três dias de interação de troca de conhecimentos, experiências e difusão de informações.

O evento tornou-se uma referência pela qualidade técnica ao congregar instituições públicas produtoras e usuárias de geoinformação, além da iniciativa privada, incluindo pesquisadores, professores, estudantes, fornecedores, usuários e a sociedade em geral, constituindo-se em um fórum multidisciplinar.

Para receber a certificação é necessário fazer a inscrição no site do evento https://geopublica.ide.ba.gov.br

Continue Reading

ULTIMOS

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.